terça-feira, 9 de julho de 2013

Astrid Cabral

THE HOLLOW MEN
A Lélia Coelho Frota

Não queriam a vida.
Bastava-lhes a imagem. 
Alérgicos a horizontes 
não chegavam à janela.
Só miravam a paisagem 
por entre câmaras e lentes 
cumprindo programas 
de turísticas viagens.
Nem poentes nem montes 
nem sorrisos nem olhares 
confiavam à memória. 
Queriam fotos nos álbuns 
e carrosséis de slides.
À noite, cegos, não viam 
o rastro do dia nos rostos 
em torno e, lábios de pedra, 
não riscavam a faísca 
do diálogo nem o fogo 
generoso do convívio. 
Preferiam o amor da novela. 
Dissolvidos em poltronas 
em frente à tela acesa 
acordados dormiam 
despidos de si mesmos.

[In De déu em déu -  poemas reunidos (1979-1994), Rio de Janeiro: Sette Letras, 1998, p. 278]


PABLO PICASSO

Nenhum comentário: