domingo, 31 de janeiro de 2016

Orides Fontela

A ESTRELA PRÓXIMA

A poesia é
impossível

o amor é mais
que impossível

a vida, a morte loucamente
impossíveis.

Só a estrela, só a
estrela
existe

— só existe o impossível.

In Rosácea (1986)

HOMENAGEM II
Mário Quintana

PROGRAMAS
Exorcizar os ventos
anular as estátuas
recuperar os anjos
— instaurar a alegria.

Para instaurar jardins:
desencantar as fadas
dissolver os rochedos
devorar as esfinges.

In Rosáceas (1986)


Nenhum comentário: