sexta-feira, 13 de julho de 2012

Carlos Pintado

ORLANDO

Virginia Woolf

Como o terror é só um exercício,

solitário me perco noite adentro,

sonho um poente sombrio e em seu centro

a fraca luz me oferece vão ofício.

Mas o terror não é mais que artifício,

da luz e da sombra, talvez um jogo,

treva que se apaga como o fogo,

treva fatal a me negar o juízo.

In "Habitación a oscuras"

Traducción con permisso, por Antonio Damásio Rêgo Filho

Nenhum comentário: