sábado, 13 de outubro de 2012

Flávio Boaventura

BABILÔNIA CENTRAL

para Edson Caramori, irmão na pedra e na flor.

"Pois os olhos são testemunhas 'mais exatas que os ouvidos"'.
Heráclito de Éfeso

Passei entre bancas de legumes
e quase apodreci de ciúmes
aquático boiei vendo peixes:
meus fitos mais fúteis tinham brânquias
vi outros bichos fui bicho fui eu mesmo
libertei instigantes instintos
cheirei ervas flores apalpei (olho apalpando)
consultei mulheres simples-sóbrias
pisei no corredor de vime me comovi
chorei lágrimas de pau
ardi artista plástico minhas mãos pinceis
meu corpo tela minha saliva tinta
apareci fotógrafo funâmbulo cineasta
vi atores atrizes atrozes cicatrizes
vi movimentos de monumentos
bebi suores do povo fiquei embriagado
e amei a vendedora de frutas cítricas
que me sugava demoníaca délfica diagonal
indelével com voz de citara.

Fonte:  MOTIM, Belo Horizonte: Mazza Edições, 1980, p. 41

Nenhum comentário: