quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Miodrag Pávlovitch

Réquiem
Desta vez
morreu alguém por perto 

Réquiem
no parque cinzento 
sob o céu carrancudo

As mulheres seguiram o corpo morto 
a morte ficou no quarto vazio 
e desceu a cortina

Sintam
o mundo ficou mais leve 
por um cérebro humano

Silêncio agradável depois do almoço 
o menino descalço senta-se ao portão 
e come uvas

Será que alguém permanece fiel 
àquilo que perdeu

Miodrag Pávlovitch, Poetas do Mundo, Bosque da Maldição, Brasília: Editora UNB, 2003, p. 101, trad. Aleksandar Jovanovic.

CÂNDIDO PORTINARI

Nenhum comentário: