sábado, 28 de fevereiro de 2015

Else Lasker-Schüler

Fuga do mundo
Vou-me embora pra lá de além,
De volta a mim,
Jacinto em flor terçã
No temporão de minha alma,
Quiçá já tarde — tarde demais!
Ah, vou morrendo entre vocês,
Que me sufocam com vocês!
Lios queria que me atassem —
Num vira e mexe que findasse!
Desconcertante,
Equívoco por um instante,
Para que enfim eu escapasse
No rumo de mim.

Fim do mundo
Há um lamento no mundo,
Como se não mais houvesse o bom Deus,
E a sombra que cai, cortina de chumbo,
Pesa mausoléus.
Vem, escondamo-nos mais de perto...
A vida jaz nos corações
Como nos féretros.
Ei, beijemo-nos até não mais poder —
Pulsa uma saudade no mundo,
E é disso que temos de morrer.

[Tradução de Mauricio Mendonça Cardozo]


ángel descansando
carmen montesino



Nenhum comentário: