quarta-feira, 23 de julho de 2014

Adam Zagajewski

SENZA FLASH

Senza flash! "Sem flash!"
(exclamação frequentemente ouvida nos museus italianos)

Sem chama, sem noites insones, sem ardor,
sem lágrimas, sem grandes paixões, sem convicção.
Assim a vida segue: senza flash.

Tranquilas e calmas, dóceis e sonolentas,
as mãos estão manchadas com a tinta preta dos jornais,
os rostos engordurados de cremes, senza flash.

Turistas sorrindo com suas  camisas limpas,
Herr Lange e Miss Fee, Madame e Monsieur Rien
entram no museu:  senza flash

Estão diante do quadro de Piero della Francesca, onde
Cristo, quase insano, emerge da sepultura,
Ressuscitado,  livre: senza flash.

E quem sabe ocorra algum imprevisto:
o coração  se agita sob o liso algodão,
acaba o silêncio, o flash dispara.

SOBRE ADAM ZAGAJEWSKI






Nenhum comentário: