terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Tiziana Cera Rosco

A TAREFA

Bebo no osso da cadeira sem mesa
uma infusão perfeita.
Daqui a pouco até esta cadeira
será derrotada.
Talvez seja preciso estar assim
sem lugar algum para apoiar os cotovelos
para reaprender uma postura

Sempre tive medo de uma distensão.
Me vejo com menos de trinta
dois filhos e um casamento quebrado.
É a quarta casa que habito em quatro anos.

Mas é silencioso manter todos os pedaços num inteiro.
Não emitir a dor.

Chove.

Sem mais som sobre o qual apoiar
uma palavra.

[Tiziana Cera Rosco, é artista plástica e poeta, nascida em Milão, em 1973, onde reside].

Nenhum comentário: