sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Danilo Alves

POETRY MUST DIE
(Um brinde no banquete das musas)

minha mãe me aconselhou
a não ler mais poesia
alegando que “às vezes a poesia
parece com a vida da gente”
achei um dos melhores conselhos
que um filho pode receber
mas infelizmente
eu me encontro num estágio
em que parecer não é suficiente
minha vida
precisa ser
o poema

(Fonte: Suplemento Literário de Minas Gerais,  Belo Horizonte,  edição 1.356, setembro/outubro 2014)























Sobre o poeta: Tem 20 anos, designer, nasceu em Poções (BA). e vive desde criança em São Paulo. Este é seu primeiro poema publicado. 

Nenhum comentário: