domingo, 5 de julho de 2015

Jiří Orten

ETERNAMENTE

A noite cai de joelhos,
ajoelha-se e não crê.

Nada mais na vida me fascina,
calo-me rápido,

e no entanto as mães dos mortos
estão novamente prontas.

Todos nós sobrevivemos
com grande pesar.

Errar eternamente até estar inocente.
Eternamente.

A noite cai de joelhos.
Você irá rezar esta noite, Desdêmona?

Jiří Orten (1919-1941), pseudônimo do poeta tcheco Jiri Ohrenstein. Começa a publicar seus poemas aos dezessete anos, em 1936, com o incentivo de Frantisek Halas. Com a invasão alemã na Tcheco-Eslováquia e a aplicação de severas leis anti-semitas, começa a utilizar os pseudônimos Jiri Jakub e Karel Jílak para tentar publicar seus textos. Suas obras estão contidas em três cadernos, redigidos entre 1938 e 1941. Sua contribuição foi bastante grande para a renovação da poesia tcheca.

[In CÉU VAZIO 63 poetas eslavos, organização, estudo introdutório, notas biográficas e tradução Alexsandar Jovanovic, São Paulo, Huitec, 1996, p. 96] 

François Bouchot 


Nenhum comentário: