terça-feira, 1 de setembro de 2015

Srbo Ivanovski

PALAVRA

Tranquei-te na pedra
como num porta-jóias
no fundo da pedra
um local solitário como “O Quarto” de Van Gogh
tranquei-te no silêncio em meu silêncio
e eis-te aqui
torrente gélida
orvalho sobre gramado

Coloquei-te sobre o fogo
vocês sentem esse doce crime
cometido apenas por aquele
que carrega o fogo de poema em poema

Forjei-te na espada
espada rubra de corte branco
dor adocicada
que me tira o fôlego quando sorrio

[In Céu vazio 63 poetas eslavos, Organização, estudo introdutório, notas biográficas e tradução Aleksandar Jovanovic, Huitec:São Paulo, 1996, p. 142]

Srbo Ivanovski: Poeta e tradutor macedônio, nascido em  1928. Foi editor-chefe da Rádio Skopje e traduziu poemas do russo e esloveno. Em 1959  recebeu o prêmio Koco Racin. Estreou como poeta em 1950 co o livro Lírica. Também ficcionista, escreveu obras de literatura infantil. 



Nenhum comentário: