domingo, 1 de abril de 2012

Emílio Moura

Bucólica

Olha este azul, Eliana!

Que importa o que não fui,
se o que não sou te embala?

Nenhum comentário:

Murilo Mendes

REVELAÇÃO Quando me inclinei sobre a água, a estrela saíra, O parque elaborando curvas a seu gosto. Um rumor de pássaros fixou-se na folh...