domingo, 1 de abril de 2012

Emílio Moura

Bucólica

Olha este azul, Eliana!

Que importa o que não fui,
se o que não sou te embala?

Nenhum comentário: