sábado, 14 de abril de 2012

Orides Fontela

COISAS
mescladas
a esmo:
o fim e o infinito
o mesmo

a hora e sua
seta
o limite e o após
a meta

o justo e o demais
também
- a beleza e seu
além.

Poesia Reunida [1969-1996], São Paulo: Cosac Naify, 2006, p. 277

Nenhum comentário: