quinta-feira, 21 de junho de 2012

Geraldo Holanda Cavalcanti

RECEITA DE SABEDORIA

Devagar não se chega nem na esquina
Quem espera sentado nunca alcança
Dos males que ofereçam nada queira
O que morre primeiro é a esperança


As contas claras perdem os bons amigos
Calando a prata você perde o ouro
Se hoje não fizer, tempo há depois
Acordar tarde não é nenhum desdouro


Faça o que digo e não faça o que eu faço
Quem quer comanda, é quem não quer que pede
A mão que lava a outra não é a mais limpa
Às vezes a verdade também fede

In POESIA REUNIDA, Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998, pp. 205-206.

Nenhum comentário: