quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Carlos Pintado

D.

O ontem chega a mim desde um futuro
apenas memorável. Por trás
segue o rio da vida: a cinza
de um fogo que persiste na memória
fará também do fogo tua cinza.

Jamais saberei se somos abençoados
pelo tempo que, como um morto,
atravessa tua sombra e a minha. Os misteriosos
dons do ócio fugaz nos consomem.
As estâncias do medo nos consomem.
A nudez de um corpo ou suas palavras
nos consomem. A luz ou seu reverso
nos consomem. Tua voz desce  em mim
como uma pedra no fundo do abismo,
e esse simples ato também pode
salvar-nos ou perder-nos para sempre.

Tradução livre do original espanhol: Antonio Damásio Rego Filho

Nenhum comentário: