sábado, 29 de dezembro de 2012

Adonis

CAMINHO
Caminho e atrás de mim caminham as estrelas 
até seu próximo amanhã 
o segredo, a morte, o que nasce, o cansaço 
amortecem meus passos, avivam meu sangue.

Não iniciei a trilha, ainda 
não vejo nenhum jazigo 
caminho até mim mesmo, até 
meu próximo amanhã
caminho e atrás de mim caminham as estrelas.

ADONIS [poemas], São Paulo, Companhia das Letras, 2012, seleção e tradução do árabe Michel Sleiman, p. 47.

A PEDRA DE LUZ
Esculpo minha vida sobre a pedra de luz
vida calma como um grão de trigo 
névoa cobre minhas letras 
vejo sombra nas minhas palavras.

Por ser amor
permaneço, construo sobre a luz 
e um bocado dos meus dias constrói comigo. 

A SIBILA
Sibila acendeu na minha testa 
incenso e ao sonho se entregou 
como se as pálpebras fossem leito.

Ó sibila dos séculos diga-nos
algo sobre o deus que nasce agora
— há mesmo o que adorar em seus olhos?

Ibidem, pp. 50-51


Nenhum comentário: