terça-feira, 28 de maio de 2013

Maria Gabriela Llansol

A santidade é o mais forte de todos os sentimentos 
Verdadeiros. 
O seu trabalho é de uma beleza aterradora. 
A sua perturbação invade o peito deslumbrado sem que, 
Todavia, oscile para além do tranqüilo. 
Dá oito horas 
No relógio da cidade velha. 
Por ser uma alegria que 
Rejubila com a alegria que se aprofunda, ela as transforma, 
As horas (digo), as cansa, as regenera. 
No fundo do peito, 
Abrigando-se sob sentimentos humanamente tão usados
(Que, todavia, cintilam) adquire a sua única certeza   
A de um trabalho que se gera 
Para além de qualquer contrariedade.
Ilda David

[Maria Gabriela Llansol. O começo de um livro é precioso, Assírio & Alvim, Lisboa, 2003, p. 171].

Nenhum comentário: