quarta-feira, 30 de abril de 2014

Alex Sens Fuziy

NOSSAS RAÍZES 
Esfarela a casca da sua vertigem
Quando a imagem de nossas raízes
Tocam-se seguras na dança cardíaca
Da terra, que doce & quente
Rompe a geada dos olhos
Faz suar os laivos da pele
Rios de mel por onde o desejo
Abre um corte de âmbar cremoso.

Madeira é nome do nosso osso
Exposto nas dobras do corpo
Escoo, salivo, não represo
Esse caldo dos galhos de pano
Retalhos feitos de espanto
O mesmo que em silêncio de grão
Germina a prata dos gonzos
Singra a aorta, porta dos sonhos.

[Alex Sens Fuziy,  nascido em 1988 em Florianópolis (SC), é romancista, contista, poeta e crítico literário. Mora em Minas Gerais há 17 anos. Em 2008, publicou “Esdrúxulas”, livro de contos de humor negro e realismo mágico, seguido, em 2009, pelo livro artesanal “Trincada”. Teve contos e poemas publicados em sete coletâneas. Conquistou duas por menções honrosas no Prêmio Prefeitura de Niterói e no Concurso de Contos Cidade de Araçatuba. Venceu o Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura edição 2012, na categoria jovem escritor].  



Nenhum comentário: